A Debandada

Hoje em dia, a lealdade é rara, mas poucas pessoas são verdadeiramente leais e essas pessoas devem ser mantidas nas empresas a todo o custo. 

Temos visto, nos últimos tempos, várias pessoas ligadas ao Benfica há vários anos a expressar o seu descontentamento com o rumo que o clube está a levar. 

A debandada começou com a saída de Rui Gomes da Silva, a quem teria sido prometido um cargo na direcção, mas que no último momento, foi entregue a outro, falhando assim a promessa do LFV a RGS.  É verdade que RGS diz que saiu “porque quis”, mas quando nos faltam à palavra, de certeza que não queremos ficar mais tempo por ali. Claro que se lhe dessem as condiçõ€s(??) desejadas, teria ficado. De relembrar que nesta altura também foi “limpo” o Mr Burns, de nome João Gabriel. 

Ainda esta semana que passou, vimos a saída do Nuno Gomes e o descontentamento do Rui Costa e, pior ainda, se se deram ao trabalho de ler, repararão que o Francisco J. Marques, director de comunicação do FCP, que disse com as letras todas, que quem lhe forneceu os emails terá sido alguém ligado ao Benfica.  

A ser verdade, o que quase de certeza será visto existirem vários processos em tribunal e qualquer mentira pública agora, poderá ser usada contra ele, só demonstra mais uma vez que várias pessoas ligadas ao Benfica, não estão nada felizes com os últimos acontecimentos. 

Nota: É um facto que o Director de Comunicação do Benfica, Luis Bernardo, já o desmentiu, mas todos nós conhemos as verdades absolutas dele, portanto vamos continuar a assumir que o Rui Costa quer bater com a porta. O RC ainda não se pronunciou e provavelmente o Galamba estará a tentar escrever um monólogo para o tentar convencer a ficar. 

Muitos dirão que é normal haver zangas e saídas de directores, quando as empresas estão em momentos, menos bons, sim também é verdade, mas ver o comportamento dos directores espelhado nos adeptos, que se encontram muito zangados, iludidos e abismados com o comportamento daquele que terá sido eleito “democraticamente” pelos mesmos. 
 
Por falarem zangas, “o que passou se” entre RGS e RC? RGS chama claramente inútil a RC e que se encontra à sombra da bananeira, ou na mama, como também se diz e que por isso, nunca sairá do Benfica. 

 Nota: “Democraticamente”, porque as eleições no Benfica são tudo menos democráticas, se o fossem, o Zé sócio comum teria exactamente o mesmo número de votos que o sócio mais velho. 

Muitos sócios falam em chumbar as contas, exigir explicações e perguntam o porquê da necessidade do clube estar a agir de uma forma “pior que o Futebol Corrupto do Porto” (citação directa de um sócio, num fórum benfiquista). Dizem também que com o que tem vindo à tona ultimamente, que os benfiquistas nem deveriam sequer falar de Viagens, Frutas e semelhantes, porque espiar vidas privadas para chantagear seja lá quem fôr, é sujo e mancha o nome do clube. 

No meio disto tudo, ainda se fala de jogadas de interesses e de auditores que assumem os cargos dos auditados, o que nos leva a crer que isto é pratica comum para os lados de Carnide. Jogadinha aqui, jogadinha ali, marca-se alguém com má nota, para pôr um pau mandado ou um lobbyista no seu lugar. Desafio ao leitor, qual é o nome vulgar para isto? 

Fala-se ainda da contratação de pessoas que são adeptos de clubes rivais, para assumir cargos na direcção. Uma dessas contratações, foi a pessoa que no triste episódio do autocarro dos Super Dragões, que terá sido incendiado pelos crimiNNosos orgaNNizados aquando da quarta final de Hóquei a 21 de Junho de 2008, entregou ao Futebol Clube do Porto o valor total de um autocarro novo, para evitar guerras entre “os dois clubes que mais ama”. Este dinheiro terá sido entregue durante um almoço, no Porto, numa altura em que o seu sobrinho faleceu. 
 
Outro departamento alvo de remodelações, para imitar o que se faz no estrangeiro, ignorando a excelência do que existe em Portugal, foi o Departamento médico, tendo vários profissionais, que se encontravam vinculados ao clube, há mais de 10 anos, abandonado por motivos profissionais, ou pessoais. Importou-se então o que se faz lá fora e aplicou-se, provavelmente via um lobby qualquer de um amigo do LFV(Ainda à procura de mais informação sobre isto) e o facto é, os jogadores andam a braços com lesões.  

Como podemos ver, o clube está na lama, arrastado para lá pelo conforto dado através dos tentáculos pegajosos que espalharam pelas diferentes áreas desportivas, sociais, económicas e até políticas de forma a “garantir” que as suas vitórias fossem confortáveis. Arrastado também por um conjunto de criminosos, que não se dedicam a agredir, coagir e inclusive matar adeptos, árbitros, comentadores pela calada da noite e com a protecção do Benfica e das suas caríssimas sociedades de advogados. Precisamente as mesmas que usam para abrir processos contra os clubes rivais.  

Mas a procissão ainda vai no adro, e hoje é dia de polvo fatiado! Veremos o que de novo virá das mãos do director de comunicação do FCP. 

Como adeptos de um clube rival do Benfica, é com prazer que vemos este êxodo de sócios, directores, médicos, jogadores, adeptos e inclusive assinantes da FakeNewsBTV, porque nos faz acreditar que ainda há gente limpa e com interesse em manter o futebol nacional limpo. 
 
Nota Final: É bom ver que quando dizem que outros clubes e os seus adeptos andam de costas voltadas, afinal é o que se passa para os lados de Carnide, pois muito poucos adeptos do benfica estão com vontade de ver onde vai parar o barco, com esta direcção ao leme.