Caso Talisca

Começaremos por explicar a relação entre 3 indivíduos que partilham bem mais do que a falta de valores e uma vida de corrupção e crime, não só no nosso cantinho à beira-mar plantado, como também além fronteiras.

Estes três indivíduos são:
Luís Filipe Vieira
António Salvador
Vespasiano Macedo

Admitindo que o advogado Vespasiano Macedo não é uma figura tao pública como os outros dois, deixamos aquí algumas notícias de alguns jornais, que irão fazer a descrição da pessoa em causa.

Mas o que une estas três personagens?

Portanto, o advogado(mais um para o rol) Vespasiano Machado, foi colega de faculdade de António Salvador e jurista de confiança de Luís Filipe Vieira.
Vespasiano Macedo é o braço direito de António Salvador desde há muitos anos tanto em Portugal como no Brasil e Moçambique.

Bruno Macedo, filho de Vespasiano, também já é parte activa nos esquemas de Salvador, representando inclusive o clube de Braga, aquando das buscas relacionadas com um possível favorecimento de uma autarca da Trofa à empresa de construção de António Salvador.

Depois de um pequeno enquadramento das relações entre estes 3 indivíduos, podemos abordar a operação central deste artigo.

O jogador brasileiro Anderson Talisca(https://www.transfermarkt.com/talisca/profil/spieler/258626) foi contratado pelo Benfica em Julho de 2014 ao Bahia do Brasil.

A contrataçao foi realizada por 4.000.000 € :
2.600.000 € ao Bahia por 60% do passe;
1.400.000 € ao empresario Carlos Leite por 40% do passe.

Nota: Embora o Transfermarkt diga 4.75M, quer os SAF-T do Benfica, quer as notícias da altura só mencionam 4M.

Abaixo podemos ver excertos dos contratos entre todas as partes.

Nos já internacionamente famosos SAF-T do clube da Luz:
Existem 2 movimentos além das % do passe do jogador que falamos acima.

A quantia de 350.000 € paga à empresa SC & PB Consultoria e Assessoria Esportiva é a comissão do agente do negócio que é o mesmo Carlos Leite que vendeu os 40% do passe, perfazendo os 4.75M que o Transfermkt menciona, sendo que os 750.000 euros adicionais foram pagos em “comissões”.

Quem mais esteve envolvido na transferência do Talisca? Um já nosso conhecido, o Sr Francisco Oliveira, mais conhecido por Xicão.

Mas enquanto a transferência de 350.000 euros para um agente desportivo não é estranha, a quantia de 400.000 € paga à empresa ARB Sport – Gestão e Investimentos é a mais estranha deste negócio. Em toda a correspondência trocada, contratos e comunicaçao social, esta empresa nunca é referida. No entanto o descritivo deste movimento financeiro identifica-o como uma comissão paga pela aquisição do jogador Talisca.
Se analisarmos esta empresa brasileira percebemos que pertence aos advogados Vespasiano Macedo e Bruno Macedo (seu filho).

Vespasiano tem outra empresa no Brasil, a Vespasiano – Investimentos Imobiliarios Ltda.
Nessa empresa, quem serão os seus sócios? Sim, acertaram, a única pessoa de quem ainda não falamos, o presidente do SC Braga e da Britalar, António Salvador.

Acreditamos que o destinatario final dos 400.000 € foi António Salvador, mais uma vez utilizando os seus advogados como intermediários.

Uma comissão paga a uma empresa brasileira, que nunca foi referida nas negociaçoes e contratos.
Esta empresa, por coincidência, é dos advogados e braços direito e esquerdo de António Salvador, que também por coincidência é sócio de uma empresa brasileira com um desses advogados.

Foi um artigo sobre coincidências, caros amigos.

Só para rematar, deixo aqui as palavras do Anderson Talisca sobre o Benfica e o seu presidente.

Nem todas as pessoas estão a conseguir ver o vídeo, portanto fica aqui o link original. o upload não é meu. Encontrei o vídeo nas minhas pesquisas.

https://streamable.com/e/po3p

Leave a Reply